terça-feira, 31 de janeiro de 2017

E pintar uma aquarela; BH, 0310102017.

E pintar uma aquarela,
Ou um óleo sobre tela, ou tinta
Sobre papel, num tudo azul
Da cor do céu, quando o céu tiver
O fundo azul do teu olhar e esse azul,
Intimidar o azul do mar; aí, ai, 
Posso dizer que criei uma obra-prima;
Uma obra de arte menina, uma menina
Mulher, uma mulher menina, uma bela arte
De artista renomado, consagrado no amor,
Imortalizado na liberdade, engrandecido
No infinito; e quem olhar e conhecer,
Vai sentir inveja do prazer, de 
Quem tem certo tipo de azul e 
Um outro não tem; e de alegria
Choro estas cristalinas lágrimas, de
Pedras preciosas e gemas raras, pepitas 
De ouro e lingotes de rochas que vêm  
De longe, em voos milenares e um 
Dia, terão que ir embora, também,
Em voos milenares, como uma anciã,
Que cumpriu seu papel aqui, no 
Nosso meio e deixou frutos num
Pomar verdejante, minerais nobres, 
Numa mina de veios abundantes;
Hosana a Oxalá, Xangô, Alá, Deus em
Todos os nomes e linguagens antigas e 
Modernas; e agradecimentos pelas 
Cicatrizações das chagas e das curas 
Das feridas; e saúde de pai com peito 
De mel e seio de mãe leiteira; e mãe de 
Útero virtuoso, acolhedor, onde 
Nadávamos peixinhos em flor, até o dia no 
Qual, aprendemos a dizer a palavra amor.

Altamiro Borges: A delação e a dança dos mineirinhos

Altamiro Borges: A delação e a dança dos mineirinhos: Por Luis Nassif, no Jornal GGN : Peça 1 – o assalto final ao país Tem-se um presidente da República suspeito de corrupção. Seu preceptor ma...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

VALÉRIA RIBEIRO, ESCRITORA E POETISA; Assim nasce um poeta; BH, 0210102017.

... E se nesse mundo incerto,
Tudo é quase certo,
Que limando as asperezas
Nessa vida de incertezas
Anarquizando os movimentos,
Que movem o pensamento
Das profundezas da alma
Enterrando na lama
E na gris gélida lua
E logo aurora pela fresta
Conclui-se fase certa,
Assim nasce um poeta!

domingo, 22 de janeiro de 2017

É de fundir a cabeça e uma imprensa como a do PIG; BH, 0210102016.

É de fundir a cabeça e uma imprensa como a do PIG, 
Partido da Imprensa Golpista, chamar um usurpador
Sujo, idem golpista, tal o michel temer, de presidente;
O vagabundo dá um golpe escroto de estado e é 
Taxado na mídia séria internacional como espião e 
Agente da CIA, é delatado infinitamente pelos 
Comparsas como um dos principais propineiros e 
Julian Assange diz que ainda é entreguista, traidor, 
Lesa-pátria e nada disso é levado em consideração
Pelos bovinos de plantão; e o que inda é mais 
Complicado de entender, é a sedação do país, a 
Anestesia geral, na eutanásia nacional; o povo não
Saiu da letargia na qual entrou e deixou-se ser 
Vilipendiado dos seus direitos sagrados, das suas
Conquistas sociais e voltou à idade das trevas, sem
Esboçar uma reação; e não indigna-se com a 
Corrupção, com os corruptores e com os 
Corrompidos da quadrilha que tomou de assalto o
Coração da nação; e acabou-se a democracia e 
Brecou-se toda e qualquer investigação que passava
O país a limpo e provou-se que com o PSDB, o 
PMDB, DEM e nanicos do baixo clero que o crime 
Compensa e uma fase perigosa inicia-se na nova 
História do Brasil; e ainda bem que nunca teremos 
Que estudar a nossa nova história, recentemente, a 
Cleptocracia, depois de destruir a educação, 
Certamente, tirará a História do histórico escolar e 
Com isso, o que eles fizeram, ficará esquecido para o
Resto da vida; e os arquivos estão a ser queimados,
As biografias podres passadas a limpo e num piscar 
De olhos, todos os políticos serão fichas-limpas; e o 
Povo não morrerá de vergonha, pois, o povo não 
Tem vergonha e nem personalidade, porque, se 
Tivesse, michel temer não teria feito o que fez, e ele
Conhece muito bem, o povo que tem.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Mike Oldfield 'Tubular Bells' Live at the BBC 1973 (high quality / remas...

O que é isso? não é coisa de gente e não é; BH, 0230702016.

O que é isso? não é coisa de gente e não é
Coisa de homem, é coisa de menino, de
Guri, criança, garoto, pueril; o que é isso?
Não é de ser humano, não é da raça humana,
Não é da humanidade: quem sabe o que é
Isso? quem sabe não conta, ou finge contar
Que sabe: não é da vida, não é da morte,
Ninguém sabe de quem é; não é do dia,
Não é da noite, não é da hora, nem do
Minuto, nem do segundo; não é de nenhum
Estado da matéria, de nenhuma matéria-prima,
Ou de alguma matéria escura; o que é isso?
Alguém pode dizer? não é do aquém, não
É do além, não transpõe a linha do horizonte,
Não atinge as paralelas, não é tudo e nem
É nada, não é todo e nem é parte; quem mata
Essa charada? quem desvenda esse enigma?
Quem resolve essa conjectura? quem faz as
Resoluções e as soluções desse problema?
E continua o mistério, o oculto, o escondido
Em pleno século XXI, no auge da era moderna,
Onde tudo é controlado, segredos são revelados,
Senhas são quebradas, governos são espionados,
Seres são clonados, aviões teleguiados, naves 
Pilotadas por supercomputadores e ninguém 
Responde o que é isso? é o fim do absurdo, é
O máximo da absurdidade, é a intensidade do 
Desassossego; penso que talvez seja sonho e 
Chego à conclusão que é pesadelo, alucinação,
Convulsão, algum espasmo derradeiro; talvez
Um dia volte à realidade e pare de perguntar
O que é isso? e deixe de ser menino e passe
A ser um figurino, parte deste universo infinito,
Perfeito, sempre em expansão; e rejubilado,
Só o que é isso no meu coração maravilhado?

And I love her Remasterizado - Beatles legendado em inglês e Português

The Beatles - Norwegian Wood (Super Rare Version)

domingo, 15 de janeiro de 2017

Grandes Sambas Enredo Série A (Carnaval 1973 - 1974 - 1978 - 1979)

Silas de Oliveira, 100 anos

Eu acuso michel temer de agente espião da CIA e propineiro; BH, 02001202015.

Eu acuso michel temer de agente espião da CIA e propineiro, 
Golpista de uma ova, de alta traição contra a nação e ao povo 
Trabalhador brasileiro; apesar do papo de cerca lourenço, da
Conversa para boi dormir, das atitudes de joão sem braço,
Do se fazer de égua, das mãozinhas de punguista, da proteção
Submissa do PIG, Partido da Imprensa Golpista e seus 
Amestrados, o que michel temer usurpador, traidor fez mesmo,
Foi a mais alta traição, reitero, eu acuso peremptoriamente e 
Só não será levado à uma suprema corte, pois no Brasil não 
Existe suprema corte e a corte que existe, foi a que validou o 
Golpe sujo de estado que depôs a Presidenta Dilma Vana 
Rousseff; eu acuso michel temer de corrupto, corruptor e 
Corrompido, aliado da cleptocracia e sustentado num 
Falso poder pela plutocracia, a burguesia e a elite que 
Querem acabar com os direitos do povo trabalhador brasileiro;
Os arianos pediram nas ruas o fora Dilma, mas, nunca 
Imaginaram os que colocariam no poder, no lugar da 
Presidenta Dilma Vana Rousseff; e os cães infiéis, como num 
Estado Islâmico, num califado do destino, têm as cabeças
Cortadas, são degolados, as jugulares dilaceradas, um por
Um, até o dia no qual chegar a vez do cão maior; cão maior
Com alma de vira-latas, lesa-pátria, apátrida, entreguista e
Sempre de quatro, ou de pernas abertas, ou agachado a 
Mostrar o rabo aos imperialistas; se tivéssemos brio de 
Brasileiros patriotas, não manteríamos esses idiotas para
Destruírem a nossa democracia, já teríamos os colocado
Para correr desde o primeiro dia do golpe; eu acuso michel
temer e quero a deposição e a prisão desse canalha imediatamente. 

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Poema de Carlos Drummond De Andrade (Brasil, 1902-1987). Traducción de Paula Abramo.

El último día del año
no es el último día del tiempo.
Otros días vendrán
y nuevos muslos y vientres te comunicarán
[el calor de la vida.
Besarás bocas, romperás papeles,
harás viajes y tantas celebraciones
de cumpleaños, graduación, ascenso, gloria, dulce muerte con sinfonía y coro,
que el tiempo quedará repleto y no escucharás
[el clamor,
los irreparables aullidos
del lobo
en la soledad.

El último día del tiempo
no es el último día de todo.
Queda siempre una franja de vida
donde se sientan dos hombres.
Un hombre y su contrario,
una mujer y su pie,
un cuerpo y su memoria,
un ojo y su brillo,
una voz y su eco,
y tal vez hasta Dios…

Recibe con simplicidad este regalo del azar.
Mereciste vivir otro año.
Desearías vivir siempre y agotar la borra
[de los siglos.
Tu padre murió, tu abuelo también.
En ti mismo muchas cosas ya expiraron, otras acechan la muerte,
pero estás vivo. Una vez más estás vivo,
y vaso en mano
esperas el amanecer.
El recurso de embriagarse.
El recurso del baile y del grito,
el recurso del balón de colores,
el recurso de Kant y de la poesía,
todos ellos… y ninguno basta.

Surge la mañana de un nuevo año.

Las cosas están limpias, ordenadas.
El cuerpo gastado se renueva en espuma.
Todos los sentidos alerta funcionan.
La boca está comiendo vida.
La boca está atascada de vida.
La vida escurre de la boca,
embarra las manos, la banqueta.
La vida es gorda, grasosa, mortal, subrepticia.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Grandes Sambas de Enredo Especial (Carnaval Rio 1981 - 1982)

Grandes Sambas Especial (Carnaval Rio 1979 - 1980)

Envelheceremos juntos? com o acúmulo de todas as; BH, 02501202016.

Envelheceremos juntos? com o acúmulo de todas as 
Deficiências e o aumento do nosso sofrimento mas, 
Com fé em Deus, envelheceremos juntos; choraremos 
Muito, não rangeremos mais os dentes, pois, já não 
Os teremos e sobre os ossos, as carnes flácidas e 
As peles finas; os lábios caídos, constantemente
Molhados e os olhos secos; na certeza, esqueceremos
Do passado, não sentiremos que estamos no 
Presente e não teremos o futuro, só o a sós,
Envelheceremos juntos; não saberemos mais 
Nomes, datas, perfis, rostos, faces, caras; e 
Não saberemos mais de nada e tudo será 
Incerteza para nós, fraqueza, medo, dores,
Serão nossas companheiras, junto com as 
Escaras; não teremos mais palavras na boca,
Sons nos ouvidos, imagens nas retinas, não 
Teremos mais cérebros para nos comandar e 
Nos dispersaremos dos nossos instintos, 
Sentidos, intuições, convicções, como um
Batalhão em retirada, em fuga de uma 
Inevitável derrota; e sem podermos uns com 
Os outros, a esperança é a de que, envelheceremos
Juntos, de mãos trêmulas dadas, dedos nodosos,
Unhas encardidas, juntas entravadas, membros 
Reumáticos e será que nos suportaremos? nos 
Odiaremos muito? ou, enfim, aprenderemos a 
Nos amar? e deixaremos de ser estúpidos,
Ignorantes, hipócritas, ou nem o tempo nos 
Mudará? mas, vamos pensar que uma coisa 
Seja certa e que com fé em Deus, envelheceremos
Juntos, ou voltaremos ao pó medíocre que nos formou?