sexta-feira, 7 de julho de 2017

Às vezes gosto de perguntar e sem saber a quem e o que será de minha vida? ; BH, 03101020202007; Publicado: BH, 080802014.

Às vezes gosto de perguntar e sem saber a quem e o que vai ser da minha vida? 
Da minha vida todos sabem mais do que eu e não tem sentido e nem direção; é 
Vida supérflua, cheia de futilidades e bastante superficial, um diário vazio, sem a 
Imagem da dignidade e do caráter edificador; e preocupo-me comigo, sou o 
Centro das minhas atenções e penso que, sou o único que, às vezes gosta d
Perguntar, sem saber a quem, o que será da vida dele; somos bilhões de zumbis 
Assim, espalhados pelo mundo, somos bilhões de mortos-vivos, em todos os 
Cantos do planeta, com nossas almas e espíritos e fantasmas perdidos no limbo e Esquecidos nas solidões dos castelos medievais e dos navios abandonados nos 
Portos longínquos de mares desconhecidos; o que será da minha vida? alguém aí, 
Sabe dizer-me? não quero ser o pior dos seres, o que não tem salvação e nem é 
Necessário em lugar algum e nenhum; quero ser fértil também, fecundo igual a u
Artista cerebral, o que será da minha vida vegetal? mamãe, papai, meus irmãos, 
Todos dispersados com suas próprias interrogações; todos envolvidos com seus 
Próprios projetos e planos, só eu sobrei e sou este engano; se ainda tivesse 
Vontade própria, força de vontade de potência e algum tipo de poder, ou sentido Desenvolvidos, tudo já estaria resolvido, não viveria tanto nas sombras, carregado
De sombras de dúvidas; penso em alguma coisa e me vem logo temor e tremor e 
Terror, penso em buscar um pensamento superior que, eleve-me à condição de 
Homem e vem-me logo tudo aquilo que, não desejaria que viesse; e vem-me  à 
Tona tudo que não presta e está escondido na profundidade de mim, profundidade, 
Está, que, nem sei mesmo se é profundidade, de tão raso e rarefeito, de tão à flor
Da pele e ao vivo, que, nem sei se tenho fundo, nem sei o que digo; passo o tempo Escondido, por ridículo e oculto, sótão, porão, esgoto, gueto, vala negra, é assim 
Que, se encontra o meu coração; o futuro é pior do que a previsão para o futuro do 
Planeta, alguns cerebrais pensam e se preocupam com o futuro da Terra, nenhum 
Cérebro pensa em mim e se preocupa comigo, inclusive o meu, que, capenga 
Devido à cerebrastenia, ao esgotamento por tanta futilidade e ao cansaço por 
Tanta inutilidade; e o que me envergonha é que, todo mundo pensa que sou digno 
De pena e que preciso de caridade, o que, deixa-me abatido; é que todo mundo 
Pensa que, quero que todos tenham comigo o sentimento da bondade; dão-me 
Esmolas e dinheiro, dão-me ajuda e cesta básica, amparam-me e consolam-me 
E querem fazer tudo por mim e assim roubam a minha dignidade, matam minha 
Cidadania e exterminam minha soberania; não tive uma profissão, nunca tive 
Uma profissão, jamais aprendi uma arte, ou um ofício, passei a maior parte da 
Vida envolvido com estas letras e estas palavras que, não levam -me a nada e
Nem a nado; passei o tempo com estes pensamentos, que, qualquer onda do 
Mar joga de volta para mim e o vento arrasta para os cafundós do do seio dos 
Desertos; onde estão as minhas ideias, já que, todo homem tem que ter pelo 
Menos uma ideia? ideal, onde está meu ideal, pois, todo homem tem um ideal, 
Dizem até que, nações caem e um ideal jamais cai e até hoje, não tenho notícias 
Do meu; tudo em mim desapareceu, ou já nasci totalmente desaparecido, 
Nossa Senhora Aparecida, apareceu, foi abandonada nas redes dos pescadores, 
Virou santa, padroeira, construíram para ela uma cidade e em pouco tempo, virou 
Padroeira do país, sem mover uma palha por ele; não estou a invejar e nem a 
Almejar o lugar dela, só creio que ela deveria fazer alguma coisa a mais por nós, 
Para merecer a nossa devoção; aqui, criança tem trabalho escravo e menina com  
A exploração sexual infantil vira prostituta, antes de ser criança e de viver a infância; 
Aqui, a miséria assola, a pobreza é infinita e o tráfico é a esperança dos meninos, 
Aqui, onde o estado é ausente em todas as áreas, eternamente ausente e
Infinitamente insuficiente; aqui, é desemprego, o salário injusto, a justiça inexistente, 
A burguesia corrosiva, a elite indiferente e uma categoria de classe política que, é 
Só formada de párias e parasitas e outros insetos mais; aqui, não adianta perguntar
O que vai ser da nossa vida? aqui, nunca obteremos respostas para as nossas 
Perguntas, quem conseguir sobreviver, executar algum projeto individual, parabéns, 
Quem conseguir chegar ao fim da linha, sem ser apanhado pelo trem, parabéns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário