domingo, 2 de julho de 2017

Com desavença e quebra das boas relações; BH, 0180402001; Publicado: BH, 0230802014.

Com desavença e quebra das boas relações
E contenda, nunca conseguiremos nada; com
Desentendimento e rixa, o destino irá
Desautorizar a nossa vida; iremos perder
A autoridade e rebaixar-nos e nada poderá
Nos privar do nosso cargo e dignidade de ser
Humano e insígnia de homens; nem estaremos
Sujeitos a castigo, por desautorar a discórdia,
Aprender a desprender do estresse; e a separar
A dor física da carne, soltar da trela
O espírito e desatrelar o pensamento,
Deverá ser a nossa meta ao vento;
O destravancar da imaginação, o tirar
As travancas dos olhos, que nos impede de 
Olhar o azul do céu; o desimpedir o voar
Das nuvens, quem agir assim, a desatracar-se,
Igual o desamarrar de uma embarcação;
Quem levantar âncora e desamarrar-se na
Liberdade, só irá desatolar-se da lama;
E evitar o atoleiro do lodo ao sair do 
Pântano; pois, com desatino e a falta de 
Tino, lembro, com dito e palavra de tonto
Desatinado, reafirmo; loucura por não atinar,
Não conseguiremos nada e o fazer, o dizer,
Ou o praticar desatinos, travessuras de meninos,
Irão nos enlouquecer; e o desatinar na perda da
Razão e é aí que apiedo-me do desatento, do que 
Não dá e nem presta atenção na natureza; e do que
É distraído pelos simulacros e leviano com os elementos,
Ao não fazer caso da virtude; ao não atender a
Verdade e ao desatender a consciência, é o
Começo da inconsciência e o início da
Inexistência; não uses de desatenção
E afasta a falta de atenção, presta atenção;
Falta de respeito, ou consideração, descortesia,
Matam o ignorante; impede o desfraldar da
Inspiração e o produzir abundantemente da
Fantasia e freia o começar de repente do pensamento
E da boa comunicação; não impeça o
Prorromper do teu ser e quando resolveres 
Eplicar os princípios, seja claro e explícito;
Não escondas o desabrochar e nem venha
Dissolver o pacto da salvação da espécie,
E ao desatar o nó, desfazer o laço, libertar,
É para soltar a liberdade e desobrigar o elo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário