segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Ainda ando a procurar a razão de viver e com todo o complô; BH, 02101102000; Publicado: BH, 01701202013.

Ainda ando a procurar a razão de viver e com todo o complô
Que fazem contra mim, com todo o conluio e conspiração,
Pretendo ser um componente da boa imaginação, entrar
Em vida, na composição de alguma coisa; compor com a
Ética, formar com nexo várias coisas, dispor no componedor 
Da metafísica, arranjar filosofia, consertar a dor e 
Reconstituir a teoria; produzir composição musical que faça
Reconciliar, apaziguar israelenses e palestinos; e 
Aconchegar ao calor humano, ajustar para ser composto,
Constituir-se e entrar em composição e aliança de outros
Seres; minha alma comporta, igual a porta móvel que 
Abre e fecha um dique, enfrenta toda a força de um 
Comportamento que não apresenta o modo de ser, de 
Comportar, com procedimento capaz de conter a
Distorção e estar em proporção que faça admitir um
Proceder lógico, um portar-se digno das leis, dos
Princípios, do elo comportável, tolerável, na preparação,
Constituição de produção literária, trabalho tipográfico,
Harmonização de partes em conflito, acordo de países
Em guerras, conciliação de casais em litígio, passar por
Cima de tudo como carros ferroviários ligados a uma 
Locomotiva; e inda ando a procurar o meu teor compositivo,
O meu produto de compositor, como aquele que compõe
Música e a mostra composse, compossessão dela e de
Posse em conjunto e em comum da mesma coisa; ainda
Pretendo ser um ser composto, constituído por dois, ou
Mais elementos; sério e circunspecto, quero andar
Vestido com decência e ser uma substância de corpo
Formado em combinação de compostura, contextura, em
Conserto e arranjo, em maneira correta, decente, até
No trajar-me e no apresentar-me perante ao mundo,
Com comedimento e sem falsificação, diante do universo;
Sou uma compota repleta de doce de frutas em calda, 
Sou uma compoteira, uma vasilha; e para conter a compra
No ato de comprar, aquilo que foi comprado, a coisa 
Comprada, de tirar cartas do baralho em certos jogos, onde 
O comprador adquire por dinheiro, mas sem adquirir para 
Retirar e subornar, peitar o comprável; o ser que ao ser
Comprado, ao ser comerciável, subornável, recebe,
Geralmente, muito mais do que realmente vale; inda penso
Em comprazer, em fazer a vontade e o gosto com o que 
Escrevo, ainda quero agradar, divertir-me e deleitar-me
Com comprazimento; sei que tudo é difícil de compreender
E o que é para conter em si, às vezes não chega a abranger,
A incluir em outra cabeça, em outro pensamento, o conhecer,
O entender, o perceber que é o estar incluído entre os seres
Dotados de compreensão e de faculdade de compreensibilidade,
Qualidade maior daquilo que é compreensível, que se pode e se
É fácil e compreensivo, transbordado de capacidade; inda ando a
Querer ser uma compressa, um pedaço de pano, dobrado várias 
Vezes e embebido em água, ou medicamento, para aplicação em
Partes doloridas do corpo; ainda ando a pretender acabar com a
Dor, com compressão, ao comprimir para outra esfera, com a total
Compressibilidade e a propriedade que têm certos corpos de
Diminuírem de volume, por efeito compreensível, comprimido e
Mantido só o peso compressivo da força de gravidade, da força de
Atração que faz reprimir o compressor que comprime o ar, deixa o
Corpo comprido, longo, extenso em comprimento de linha, em 
Dimensão longitudinal do objeto, por tamanho e altura na duração d
Tempo; no final fui o que sofreu por ser reduzido a menos volume, fui 
Refreado e contido igual a um medicamento sob forma de pastilha, o
A um alimento concentrado; e passei a sujeitar, a reduzir-me, a me apertar,
A me diminuir e encolher-me, refrear-me e reprimir-me, porém, inda ando a. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário