segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Não quero sentir vergonha de ter qualidade; BH, 02101102000; Publicado: BH, 01801202013.

Não quero sentir vergonha de ter qualidade
E o caráter de compassivo; sou compassivo, tenho
E revelo compaixão e não perco o compasso
Com isso; não jogo fora o instrumento feito de
Duas hastes móveis e ligadas na parte superior
E que serve para traçar círculos, tirar medidas;
E não fujo á medida, aos tempos em música e
Não fujo à regra de compatibilidade; e penso o
Bem compatível, penso que o bom pode coexistir,
Pode ser conciliável, com outro compatrício; outro
Compatriota, que por ventura, não seja simpatizante
Com a pessoa da mesma pátria, que faça o bem sem 
Olhar a quem; quero compelir sem obrigar, sem forçar,
Sem constranger, quero impelir, empurrar para ver o 
Rico vender tudo que tem e distribuir entre os pobres;
Resumir, sem sintetizar, todo aquele que um dia, 
Renunciou a si próprio, em benefício a outrem; quero 
Fazer um livro de textos para as escolas, sem resumo,
Sem síntese e com muita penetração, muita compenetração,
Nas vidas daqueles, que abriram mãos das suas em pro das
Vidas dos outros; quero compenetrar com convicção íntima,
Com seriedade, para convencer-me intimamente e me
Assenhorar completamente, de um assinto que faz-me ficar
Sério, que é o de pensar na compensação, que terão os que
Um dia deram a vida por um irmão; não sei o que pode
Compensar alguém que morreu para salvar alguém, não sei
O efeito compensador, não sei de algo maior e que compensa
A vida doada para estabelecer equilíbrio entre duas coisas;
Para contrabalançar, não existe dinheiro para indenizar, para
Recompensar, aquele que sem pensar em lucro compensatório,
Morreu com competência, qualidade que nem em conjunto de
Atribuições especificas de pessoas, de autoridade, ou de
Tribunal, encontraremos alguém competente, com capacidade
De sabedoria igual, idôneo, legal, devido, apto, adequado
Sem concorrente na competição, na disputa, no competir em
Atingir a grandeza da vida na morte; não encontra competidor
À altura, antagonista que compete de igual para igual, rival
Para pretender e disputar simultaneamente com ele, para
Porfiar, ser de direito, sem ser de obrigação a cumprir, nem o
Mais ágil compilador tem complacência assim; é grande a
Benevolência, infinita a condescendência, o desejo e o ato
De comprazer, de dar prazer, de dar satisfação, de ser
Complacente, não pensar na própria compleição, a destruir
A constituição física, o temperamento para fazer a complementação,
A completação de um outro ser independente do ser; quero aprender
A complementar, ser um ser que complementa outro ser, quero completar
Meu ser ao agregar a outro só por subsídio de causar o prazer de
Salvar uma vida com o complemento; quero ser uma palavra, uma frase
Em sentido da outra, é difícil completar, não é fácil tornar-se completo,
Concluir um ciclo em felicidade; terminar uma vida a gerar outra, fazer-se
Completivo, tornar-se total para integrar-se a que não falta nada do que 
Pode, ou deve ter; ao que reúne todas as qualidades que caracterizam
Um tipo perfeito, acabado em complexidade, cheio de tonalidade de
Complexo, de difícil compreensão; complicado que abrange e encerra
Muitos elementos e partes e pode ser observado sob vários aspectos,
Com conjunto de imagens e sensações recalcadas e relativas ao mesmo
Impulso inconsciente, fatos, coisas e circunstâncias que têm nexo entre
Si e fazemos fúteis mortais, aos inúteis mortais, que morrem para
Apodrecer, para serem enterrados, ou cremados; pois não sabem morrer
Para gerar vidas, só complicações, só o complicar na hora do enterro; e
Com embaraço de despesa e dificuldade de pagamento do caixão, morrer
Assim  é ser complicador, que só faz o complicar, o tornar confuso,
Incompreensível o ato de viver e dificultar a solução e implicar para não se
Partir, não envolver o irmão e enredar-se a ser o que complica ao morrer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário